Pesquisa em LivreSocial

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Software Livre e alguns momentos notáveis - I

A briga causada por software livre nas diversas áreas de TI é sempre cercada de FUD. Respondendo um site de discussões, achei algumas coisas interessantes e acredito que vale a pena trazer a tona, ou para conhecimento, ou para tentar agrupar em um só local para pesquisas futuras.

Revista VEJA contra a adoção de SL pelo governo federal
É notável a oposição da Revista Veja ao governo Lula. A impressão é que a revista é um orgão da direita, notadamente do PSDB, contra o atual governo federal. O jornalista Luciano Soares faz uma análise interessante da Revista Veja em seu blog, e aponta para outro post no blog do jornalista Luís Nassif, especificamente sobre a revista Veja. Este é longo, mas interessante. E aponta para fatos que muitos esquecemos, como envolvimento do (penso eu) futuro presidente do Brasil, o então Ministro da Saúde, Sr. José Serra com Daniel Dantas, do banco Opportunity.

Em excelente trabalho, Cássio Augusto Guilherme, Acadêmico do Curso de História (FAPIPA-PARANAVAí-PR) mostra a ação da Revista Veja desde o governo FHC, e sua relação com o MST. São mencionados o seu partidarismo pelas classes mais abastadas, e a forma como acompanha certos movimentos.

Dito isto, em mais um de seus ataques contra o governo Lula, a Revista Veja dispara farpas contra a decisão de adotar Software Livre na esfera pública. Esta decisão desagradadou a indústria de software proprietário que até então predominava na esfera governamental. Vale ressaltar a economia obtida, de acordo com o site: "Em 2003, a Microsoft faturou cerca de R$ 925 milhões no Brasil. O setor público é um de seus principais clientes".
Infelizmente, o nosso povo acredita em muito do que se diz sem procurar confirmar suas fontes, e realmente há quem ainda insista em afirmar que o Brasil tomou o rumo contrário da evolução da tecnologia. Mesmo com fatos que mostrem que esta decisão foi melhor.

Prefeitura de Arapiraca, AL
Seguindo esta linha, a prefeitura de Arapiraca, uma das grandes cidades do nordeste brasileiro caminha muito bem com a mudança para o Software Livre. Tem mostrado o sucesso de seu trabalho em diversos eventos, demonstrando que já alcançaram uma margem de migração de 90%. Isto mostra um trabalho organizado, com projeto, e é claro, dificuldades e oposição. Isto sempre ocorrerá, é o medo do novo, a preocupação com mudanças, dificuldade de adaptação. Mudança sempre será assim. O resultado final falará por si.

Banco do Brasil
O banco começou uma arrancada muito bem planejada rumo a utilização de software livre em seu ambiente de trabalho. Mudança em servidores, mudança nas estações dos funcionários, e finalmente mudança nas estações de atendimento ao público. Neste caso, de acordo com a reportagem, a mudança substitui o OS2 da IBM pelo Linux, como sistema operacional das estações de atendimento ao usuário final. A economia também é absurda. O que encarece em muitas vezes é o preço da licença, paga por estação, ora por acesso ao servidor, por cópia de softwares necessários a qualquer usuário, como é o caso de editores de textos e planilhas. As soluções mais comuns oferecidas pelo software livre traz funcionalidades equivalentes às principais funções dos softwares pagos. E de graça, na sua aquisição.
Muitos reclamam afirmando que a economia se perde em treinamento. Interessantemente, investir em treinamento infelizmente não costuma ser comum para a maioria das empresas brasileiras de pequeno e médio porte.

Educação no Canadá
Windows may boast the lion's share of the desktop education market, but the economic and technical benefits of open source software has seen many schools and education institutions implement various flavours of Linux across their desktops and server back-ends.
Assim começa a entrevista da ComputerWorld, sobre a adoção massiva do software livre em 2 distritos escolares. 30 a 60 estações diskless, 2 a 5 estações com Windows para situações especiais, em cada escola. Uma em especial tem 200 diskless. Nesta entrevista, mais detalhes são apresentados, mostrando o sucesso deste investimento. No site do distrito escolar 73, no momento que eu estou criando este artigo, apontava mais de 1500 workstations com Linux. Em outras palavras, é completamente viável a utilização de Linux em servidores (o que hoje já é uma realidade técnica e econômica) e também nas estações de usuários.

domingo, 28 de dezembro de 2008

Minha opinião sobre Linux

Devido a diversas trocas de mensagens no MeioBit, acho importante deixar claro a minha posição sobre o Linux e outras coisas.

Evangelismo
Já fui um Xiita do Linux, daqueles que acreditam que ele pode responder todas as necessidades de todo e qualquer usuário. Nenhum SO poderá nunca fazer isso, cada um tem seu espaço. Hoje, minha preferência é o Software Livre. Mesmo que este seja pago. Felizmente, minha atividade me permite usar apenas software livre. Mesmo assim preciso me manter atualizado, e a MS nos permite fazer isso sem estarmos ilegais.

Software Livre
Demorou para acontecer, mas quando veio, trouxe muitos benefícios. Para os etudantes de algumas áreas de software, viabilizou acesso menos caro a diversos exemplos de desenvolvimento de software, além de muitas outras linguagens. Para a população com menos recurso, a possibilidade de participar da Internet sem estar na ilegalidade do software pirata, necessário para o conceito de cidadania. Quem pode usar software proprietário, deve usar. O mesmo para software livre. Além do mais, ter opções de escolha  é mais do que saudável. Assim evita-se o monopólio prejudicial, como o que acaba acontecendo no caso das "tele".

Desktop
Tenho percebido que o que o usuário gosta mesmo é de usar programas. Se for no Windows ou não, ele quer ler seus emails, acessar suas páginas preferidas, se comunicar com outras pessoas. Se ele prefere o Windows, é porque o que ele quer usar só roda neste sistema ou ele já está habituado com a operação de um certo software que só funciona naquele SO ou que funcione melhor naquele SO. Seja sistemas de desenho, retoque de imagens, comunicador, browser, o que quer que seja. Isto é normal, preferimos o que mais nos agrada. Eu acho complicado pensar em comprar um algomóvel (fusca) ou um chevelho (chevete). Mas muitos de nós conhecemos pessoas que preferem estes inquestionavelmente. Nem por isso serão pessoas piores ou melhores. É apenas preferência.

Por outro lado, o Desktop tem se tornado cada vez mais insignificante, pois a idéia da nuvem tem se fortificado bastante. Pelo menos para o usuário corporativo. Os esforços em desenvolver e solidificar este conceito podem trazer à reboque o usuário doméstico.

O melhor Sistema Operacional
É o que proporciona o recurso desejado para o usuário final. Seja ele qual for, não há mais espaço para briga de marcas, partidarismos e etc. Cada SO um tem suas vantagens e desvantagens, vulnerabilidades e qualidades. Hoje, o que eu gosto de usar em meu desktop é o Linux, mais especificamente o Ubuntu. Dependendo destes parâmetros, posso vir a usar outro que não me restrinja em nada. No meu caso, este é meu maior problema com o Windows.

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Gmail considera Internet Explorer lento

Eu estava organizando meus perfis de Orkut (antigo e novo) e do LinkedIn, e precisei acessar minha conta no Gmail.Aí eu percebi um link bem sugestivo, no canto superior direito da minha tela. Na imagem eu marquei de amarelo, e está escrito GET FASTER GMAIL.

Infelizmente aqui no Nordeste ainda há muito o que fazer em termos de Banda Larga com qualidade. O serviço ADSL oferecido pela antiga Telemar, agora chamada de Oi, é ridículo se comparado com outras regiões. Até onde conheço, não há restrições técnicas que justifiquem este absurdo. Parece mais uma "má-vontade" da empresa, pois já que não há concorrência significativa, a empresa pode continuar praticando os preços que quiser. Em resumo, ainda acesso a internet por acesso discado. Terrível, mas é a pura realidade.

Mas, como eu disse, eu estava no Gmail, e observei o tal link no alto da tela que me chamou a atenção, como se pode ver na imagem ao lado. Sem pensar duas vezes, eu cliquei nele e recebi uma tela que explicou basicamente o seguinte: Para poder acessar o GMAIL quase duas vezes mais rápido, use Firefox ou Google Chrome. No caso do Internet Explorer, ainda estão esperando a versão 8 deixar de ser BETA, para ver se fica mais rápido (ou menos lerdo), como pode ser visto na própria página do gmail.

Em resumo, indiretamente isto confirma o que muitos sabem e alguns não querem aceitar: O Internet Explorer é muito lento.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Este é um filme contendo uma sequência das propagandas MAC x PC:

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Professora afirma que nenhum software é gratuito

Acabo de tomar conhecimento de algo impressionante. O texto integral está aqui e também aqui, mas vou traduzir uns trechos importantes do site.

A cena do crime
Karen (a professora) viu estudantes ao redor de um computador, e procurou saber do que se tratava. Ela viu um dos alunos com um laptop demonstrando o que o Linux podia fazer no seu laptop, e que este mesmo aluno estava DANDO cópias do Linux.

Karen confiscou os CDs e inquiriu os alunos acerca do ocorrido. Descobriu que o responsável por esta "bagunça" era Ken Starks. Em defesa do que Karen acredita ser certo, ela enviou um email para Ken.

O Crime
Karen afirma que reconhece que Starks acredita no que faz (difundir o Linux em Austin), mas não permitiria que "isto" ocorresse na sua (dela) sala de aula. Karen não sabe se isto é legal, pois "todo software é vendido" e afirma ser muito perigoso espalhar esta falsa idéia de software livre e/ou gratuito.

Quando o tempo lhe permitisse, ela faria uma pesquisa e se necessário fosse, o levaria aos tribunais, na extensão da lei.

Karen "usou" Linux
A professora diz ter "usado" (???) Linux junto com outros colegas, e que (por parecer saber do que se trata) está convencida que as afirmações de Starks se baseiam em falsidade. Da forma como está escrito, parece que ela ingeriu Linux.

Aqui, parece que ela está confundindo o Sistema Operacional com algumas experiências lisérgicas de algumas pessoas, quando na faculdade ...

Prejuízo às crianças
Karen até afirma que ter Linux instalado nos computadores seria causar atraso nas crianças. Infelizmente, ela não baseou sua afirmação...

Na visão de Karen, MS Windows funciona em virtualmente todos os computadores. Linux não seria mais que um enfeite que não contribuiria em nada para as crianças.

A Microsoft pode ajudar
Concluindo, Karen diz que a MS poderia ajudar, cedendo a Starks cópias antigas do MS Windows, o que (aí sim) daria alguma utilidade para os computadores de Starks.

Conclusão
Ken Stark lhe respondeu a altura, e além. Sua resposta pode ser lida no blog do Helios.

Fica claro que, mesmo em um país desenvolvido, em um estado que está sempre entre os cinco maiores (Texas), o desconhecimento da população sobre Linux é grande. Esta professora mostra como uma confusão pode ser causada por desinformação. Com certeza, sequer ela procurou se aprofundar mais neste assunto, mas tomada por ira diante desta "ameaça", reagiu quase que por instinto. Pelo menos foi em defesa de jovens, o que ameniza seu erro grosseiro,.

Alguns podem até discordar, pois "por qual motivo uma simples professorinha teria que se meter nesta loucura de Sistemas Operacionais ?"

Talvez seja aí que resida a resposta para nossos problemas, ou pelo menos para parte deles. Karen é responsável por formação de indivíduos, e para tanto, precisa se atualizar. É uma obrigação ética de sua profissão. Senão, ela ainda estaria ensinando que a Terra não é redonda, e que somos o centro do universo.

Na qualidade de educadores, os pais também precisam saber o que seus filhos estão fazendo e participar do processo de formação deles. Senão, as mães ainda estariam ensinando suas filhas a serem esposas-empregadas dentro de seus futuros lares, e também estariam evitando falar sobre menstruação e sexo para suas filhas, e coisas assim. Espero que pelo menos isto tenha mudado já, por aqui ...

Os problemas da tecnologia

O Orkut se tornou um sucesso, pela possibilidade de podermos falar para todos que conhecemos (e eventualmente os que não conhecemos) das coisas que gostamos de fazer. Os que conhecem e acompanham o Orkut ficaram felizes quando se pôde limitar as leituras dos scraps apenas para quem dermos autorização. Mesmo assim, ainda há os que amam os photologs, se expondo para todo o planeta que estiver conectado. Nem vou me deter aqui para discutir os problemas de expormos detalhes nossos pelas páginas de internet.

Nesta onda de termos nossas informações expostas para pessoas desconhecidas, deve ser incluído o famoso email que enviamos para pessoas incorretas, ou a mensagem de msn que acabamos enviando para quem não deveria.

Elizabeth Frissinger, 18 anos, foi vítima de um destes erros terríveis. Durante uma viagem de turma, ela enviou uma mensagem para uma pessoa sua conhecida, afirmando que teria acabado de perder a virgindade na praia, que lhe foi ótimo, e que queria que a tal pessoa estivesse lá.

Teria sido "tranquilo", se Lizzy (o apelido de Elizabeth) não tivesse enviado esta mensagem para seu próprio pai, por acidente.

Calmamente, seu pai lhe envia uma resposta dizendo que entende que provavelmente esta mensagem deveria ter sido enviada para outra pessoa. Logo após, ele lhe envia outra mensagem, lhe dizendo que a viagem estava encerrada, pelo menos para ela.

Claro, os amigos fotografaram tudo, desde a tela do Iphone da "Jeannie" até a expressão de tristeza, depois que ela se deu conta do que fez.

Tecnologia é ótimo, mas sem atenção, pode ser muito perigoso. "Jeannie" que o diga.

domingo, 7 de dezembro de 2008

Lula e suas inovações - para fechar!

Achei interessante a quantidade de acessos que o meu último post teve, sendo o mais acessado do mês. Isto me fez repetir a mesma pesquisa no buscador de notícias do google. Pouca coisa mudou, mas achei um texto interessante do site VERMELHO, com considerações adicionais sobre o tão inusitado fato. Vou copiar o texto na íntegra, o qual se encontra aqui. As marcas em negrito e os links são ressalvas minhas.

5 DE DEZEMBRO DE 2008 - 19h39
Gilson Caroni Filho: e a grande imprensa, sifu?

A pesquisa Datafolha, publicada hoje, 5 de dezembro, foi um balde de água fria em uma festinha que prometia agitar os melhores salões do Rio e São Paulo. Mostrando que a avaliação positiva do presidente voltou a bater novo recorde, com 70% da população considerando seu governo ótimo ou bom, melhor índice obtido por um governante desde a redemocratização, arrefeceu a ofensiva que viria da fala presidencial para produtores culturais e artistas, em cerimônia destinada a tratar do Fundo Setorial do Audiovisual.

Por Gilson Caroni Filho, na Carta Maior

Usando uma analogia para explicar sua postura diante da crise econômica, Lula, de improviso, disse: "Se um de vocês fossem médicos e atendesse a um paciente doente, o que vocês falariam para ele? Olha, companheiro, o senhor tem um problema, mas a medicina já avançou demais, a ciência avançou, nós vamos dar tal remédio e você vai se recuperar. Ou vocês diriam: ‘meu, sifu’?. Vocês falariam isso para um paciente de vocês? Vocês não falariam".

O Jornal Nacional deu destaque com os expedientes de sempre. Na chamada, William Bonner, o apresentador que representa o que lê, franziu a sobrancelha e anunciou com entonação grave que o presidente teria empregado uma expressão “extravagante”.

O jornal O Globo, na dobra superior da primeira página, não deixa por menos e dá como manchete: "Planalto censura fala chula de Lula". Em matéria assinada por Maiá Menezes, lemos que "a palavra de baixo calão usada pelo presidente acabou sendo suprimida no site da presidência.” É interessante ver um veículo que publica artigos de Arnaldo Jabor se chocar com a corruptela empregada pelo presidente.

Haverá quem diga, até com certa propriedade, que o termo usado de improviso não é compatível com o cargo que ele ocupa. Não deve constar em discursos públicos de uma autoridade publica, principalmente de um presidente. Mas o arrazoado tem um viés por demais conhecido.

Se olharmos atentamente para o padrão classista da grande imprensa, a fenomenologia da chegada de Lula à Presidência já é apresentada como uma incompatibilidade imperdoável. O terno que substituiu o torno é a conciliação de uma antinomia por demais sedimentada para ser aceita pelas velhas elites.

Como é que aquele metalúrgico chegou ali? Como, tendo chegado, não só cumpriu o mandato como se reelegeu para outro? Por que é tão bem avaliado internacionalmente? Como ousa comparar os defensores do livre-mercado a um adolescente com desarranjo intestinal ao dizer que "filho quando tem crise, quando tem uma dor de barriga, volta para casa. Nesse caso, aliás, foi uma diarréia braba. E quem eles chamaram? O Estado que eles negaram por anos”.

Mas há na pesquisa, realizada entre os dias 25 e 28 de novembro, mais dados que incomodam o jornalismo dos oligarcas. Segundo a Folha de S.Paulo, “agora Lula teve reforçado o apoio sobretudo entre os mais jovens (mais nove pontos), os mais escolarizados (mais nove) e no Sudeste (também mais nove pontos).” Ou seja, os supostos leitores, aqueles a quem são dedicados editoriais e colunas se deixaram hipnotizar pela esfinge. Para quem escreveram então?

Vamos esperar para ver as teses estapafúrdias, usadas pelos “cientistas políticos,” em plantão permanente, para explicar os índices de aprovação do presidente Lula. Reconhecer que em algumas áreas este governo acertou e que o Brasil está melhor, está descartado de antemão. É preciso esconjurar o demônio barbudo.

O momento parece indicar que o melhor é manter as táticas do passado. As mesmas que levaram um presidente ao suicídio e, depois, o país a décadas de ditadura militar. A estratégia udenista da oposição cheira a guardado, a fundo de armário, a século 20. Não perceberam, embora se auto-intitulem bem-informados, que os anos 90 foram o canto do cisne da sociedade de privilégios. E, ao se descolarem de uma realidade que lhes é incômoda, o diagnóstico está na corruptela presidencial: Sifu. É o que parece dizer a pesquisa Datafolha.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Lula e suas inovações

O atual Presidente do Brasil ontem (05/12/2008) pronuncia uma palavra de duplo sentido, em meio a um discurso. Veja em O Estado de São Paulo, O Globo e Veja OnLine. Além disso há a transcrição oficial e também a gravação na íntegra.

É impressionante como este termo causou um impacto tão "chocante" no povo brasileiro. Em local algum eu conheço as "normas de relacionamento". É provável que eu não tenha encontrado tais normas de boa conduta. Mas se existem (e tenho certeza que há algo assim) elas não são obrigatórias. Com certeza recomendáveis.

Notícias
Eu dei uma olhada no news.google.com às 9:14 para procurar pelos jornais que comentaram sobre isso. Encontrei 3 notícias do jornal O GLOBO, 1 da Veja, uma da UAI, e uma de O Estado de São Paulo. Horas depois do pronunciado, apenas estes meios de comunicação se manifestaram. Às 18:30, a mesma busca retornou 5 citações da Rede Globo (Jornal O Globo e o site de notícias G1), 1 citação do site Comuniweb, 1 da Veja Online, 1 do site UAI, 1 do Estado de São Paulo.

Fazendo uma busca pelas notícias envolvendo o nome "lula" pelos jornais americanos, absolutamente nada encontrei sobre a citação do tal termo pejorativo.

Pelo visto, a mídia nacional não deu muita importância para este fato, e pela internacional nada aconteceu. E dos que se manifestaram, a Globo foi a que se destacou. A mesma Globo que está relacionada com outras ações (Paraná, Explorações, Segurança no Rio de Janeiro, Muito Além do Cidadão Kane, e outras). Eu poderia incluir o blog do Júlio Severo, que acertadamente apóia seu texto em citações externas, mas vão querer invalidar ele por basear sua justificativas em princípios Cristãos.

A Rede Globo (que também tem ações positivas mas em menor quantidade), na palavra de seus comentarista-humoristas procura trazer mais para o foco as falhas e defeitos do governo atual do que dar valor aos bons atos. Com sinceridade, eu não me recordo da Rede Globo elogiar algo correto que o governo tenha feito. Neste momento há quem leia e diga que o governo não fez nada de bom, ou que o governo apenas deu esmolas, etc. Normal, ninguém acerta todas. Mas quem estudou no CEFET antes e for conhecer o de agora, vai ver uma diferença. Conhecidos meus que trabalham lá confirmam isto. E esta ação na educação é apenas um exemplo.

Desabafo
Encontro aqui um "desabafo" de quem está insatisfeito com os atos destas organizações (Rede Globo e Editora Abril). Muito interessante, traz a memória alguns fatos que frequentemente são esquecidos. Por acaso, parecem ser os primeiros a levantar a bandeira na qual se lê sobre os atos inadequados de Lula.

É feio
Muitas pessoas estão reclamando, e nem posso tirar a razão. É "feio" um presidente usar estas expressões. É inusitado, e para muitos, inadequado. Há os que com certeza sabem o que isto quer dizer, e se assustaram com isto. Dos presentes, provavelmente todos que aplaudiram ou riram sabem o que significa esta expressão usada por atores, humoristas, comediantes, e outras pessoas, de diversas posições, que fazem parte do nosso dia a dia.

Mas eu tenho que deixar de ser igual aos fariseus (Mateus capítulo 23 verso 23 e 24) e passar a me preocupar com coisas mais crônicas e problemáticas. O site Transparência Brasil mostra detalhes sobre gastos absurdos dos nossos políticos. A segurança vai se desfazendo em diversos estados do nosso país. A Saúde Pública fica cada vez debilitada. Mas muito pouco disto desperta em nossa população este espanto todo, causado por uma expressão. Parece que isto não é "feio".

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

I Jornada Acadêmica de Informática na FAL, em Maceió

Um comunicado do amigo Vécio nos faz saber do I Jornada Acadêmica de Informática na FAL. Entretanto, este vale apenas para os que estão em Maceió. Reproduzo a seguir o email que recebi:

A I Jornada Acadêmica de Informática é um evento destinado aos estudantes, docentes, profissionais de computação e áreas afins, cujas principais abordagens, serão: Novas Tecnologias, Tendências do Mercado de Trabalho e Carreira Acadêmica.

Local:

Auditório da Faculdade de Alagoas (Unidade Jatiúca).


Data/Hora:

05/11/2008 - Quarta-Feira (19 às 22hs)

06/11/2008 - Quinta-Feira (19 às 22hs)

07/11/2008 - Sexta-Feira (19 às 22hs)

O Evento é totalmente gratuito.

Mais informações: http://sites.google.com/site/jornadafal/

Em paralelo,no Alagoas 24 Horas eu li sobre o XXIX Congresso Ibero Latino Americano de Métodos Computacionais em Engenharia (Cilamce). Não é gratuito, mas vale a pena participar.


quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Segurança do notebook

Cada vez mais o notebook tem sido um equipamento imprescindível. Entretanto, por causa do preço, que apesar de estar baixando, ainda é muito caro, é importante pensar em segurança, e em diversos aspectos. Achei no IDG NOW a seguinte série de dicas muito importantes:

Ambiente: O notebook deve ser mantido em ambiente ventilado e arejado, de preferência com temperatura entre 10°C a 35°C. É recomendável evitar locais com umidade excessiva e também fugir da incidência de luz solar. É importante ainda evitar mudanças bruscas de temperatura, que podem provocar condensação dentro da máquina, levando à oxidação dos componentes. Além disso, ele deve ser colocado a uma distância mínima de 13 cm de aparelhos elétricos que geram campos magnéticos, como TV, geladeira e alto-falantes de grande potência.

Manuseio: Não cubra ou bloqueie as aberturas de ventilação. Evite colocá-lo em superfícies não rígidas, como camas, sofás e tapetes. Isso evita o superaquecimento da máquina. Não pressione a tela LCD com dedos ou objetos pontiagudos e não deixe objetos entre o teclado e o monitor quando o notebook estiver fechado.

Bateria: É importante realizar ciclos completos de carga e descarga. Ou seja, carregue a bateria por completo – não encerre antes de atingir 100% da capacidade – e não antes que ela esteja totalmente descarregada. Além disso, a recarga deve sempre ser realizada com a bateria em temperatura amena, evitando carregar o notebook sob o sol No momento da troca, procure sempre usar baterias originais do fabricante.

Limpeza: Evite comer ou beber perto do notebook. Nunca limpe o equipamento quando estiver ligado e, para a limpeza, use um pano macio, água e detergente não alcalino - nunca use álcool. Para remover a poeira e a gordura do touchpad (superfície sensível ao toque que permite controlar o cursor na tela) use uma fita adesiva.

Transporte: Transporte o notebook com cuidado, evitando trepidações e pancadas. Escolher uma boa maleta é fundamental para proteção em caso de quedas. Procure uma maleta com alças reforçadas e cintos para manter o produto bem firme durante o transporte. Além disso, é importante ficar atento ao transporte no carro, pois o roubo de notebooks em faróis tem se tornado cada vez mais comum. Procure guardar o equipamento em um local discreto e, quiser uma proteção adicional, procure uma seguradora e faça uma apólice para o seu aparelho – em geral elas custam cerca de 10% do valor do produto, por um ano de garantia.

Dicas de segurança

Áreas de risco: Grandes centros comerciais e aeroportos são locais de maior ocorrência de roubos e furtos de notebooks. Na cidade de São Paulo, por exemplo, os locais mais visados são bairros como Jardins, Itaim e as regiões das avenidas Engenheiro Luís Carlos Berrini, Morumbi, Santo Amaro, Marginal Pinheiros, além dos aeroportos de Congonhas e Cumbica.

Evite usar a maleta tradicional: Procure carregar o equipamento em uma mochila comum.

Porta-malas:
Quando levar o notebook no carro ou pegar um táxi, o usuário deve colocar o equipamento no porta-malas antes de sair do estacionamento.

Não se desligue do notebook: Muitas pessoas param para falar ao celular ou no telefone público e deixam a mala com o laptop no chão. Isso é um prato cheio para os assaltantes.

Seguro: além de tomar precauções também é possível fazer um seguro do notebook, o que costuma ser viável para máquinas novas e de alto valor.
Além destas dicas, ainda achei estas aqui no scarapa, das quais algumas são um pouco mais técnicas, algumas outras voltadas apenas para Sistemas Operacionais propietários, porém todas muito valiosas.
1- Autenticação segura
Crie diferentes tipos de senhas para evitar que outras pessoas possam acessar seu notebook em caso de roubo ou furto. Você pode usar smart card, que carrega códigos criptografados combinados com suas características físicas por meio de biometria. Alguns laptops já são comercializados no mercado com leitores para reconhecer usuários pela impressão digital e em breve trarão sistemas para autenticação facial.

2- HD protegido
Mesmo que o ladrão não consiga descobrir sua identidade em caso de roubo, ele poderá tentar ler os dados de seu HD em outra máquina. É importante verificar se seu notebook vem com um sistema de criptografia para disco rígido. Esse recurso está presente em modelos mais sofisticados e veda o HD com chaves de 2.048 bits, impedindo leitura dos dados gravados.

3- Tenha o hábito de fazer backup
Procure fazer sempre backup dos dados que você armazena no notebook, principalmente antes de uma viagem. Algumas informações podem ser copiadas em pendrives com leitores biométricos, que reconhecem o usuário pelas digitais. Transcend e Sandisk, por exemplo, oferecem esse tipo de produto. Essa tecnologia também já está presente em HDs portáteis externos, como é o caso da linha da LaCie.

4- Filtros contra bisbilhoteiros
Ao abrir seu laptop em salas de embarque de aeroportos e locais públicos proteja a tela para evitar que espiões de plantão leiam as informações que você está vendo. Uma das soluções para resolver o problema é o uso de filtros de monitores. A 3M e HP são algumas das empresas que oferecem esse produto como opcional.

5- Acesso à rede Wi-Fi
Antes de entrar nessas redes públicas sem fio e expôr dados confidenciais armazenados em seu laptop, certifique-se de que sua máquina está protegida com firewall atualizado e configurado para acesso wireless com chaves criptográficas.

6 Contratação de seguro
Se seu notebook é uma máquina sofisticada que custou caro, avalie se vale a pena fazer um seguro. Mas é importante verificar se cobertura vale para qualquer tipo de roubo, não apenas em casos de assalto.

7- Vigilância em aeroportos
No caso de viagens é importante redobrar os cuidados em aeroportos, pois são locais muito visados pelas quadrilhas. Mantenha-se vigilante o tempo todo com seu notebook no saguão, na hora da fiscalização pela Policia Federal e também dentro do avião. Especialistas recomendam guardar a máquina embaixo do banco da frente e não nos compartimentos de bagagem superiores, onde várias pessoas terão acesso, facilitando o furto.

8 – Transporte adequado
O transporte de laptops em pastas específicas para esses equipamentos dão muita bandeira para assaltantes. O mesmo acontece com as mochilas carregadas por executivos engravatados. Às vezes, é mais seguro transportá-los em uma sacola comum, recomendam especialistas. Não use seu laptop em táxis, pois muitos bandidos circulam em motos de olho nesse tipo de transporte. Evite também transportar sua máquina no banco traseiro do carro. É menos arriscado colocá-la no porta-malas. E, estacione, de preferência dentro do prédio.

9 – Sem exibicionismo
Não comente publicamente as qualidades e os diferenciais de seu laptop. Evite cenas de demonstrações como carregá-lo embaixo do braço no elevador ou em escadas.

10- Procure manter o controle
Em caso de assalto, a recomendação é a usual: não reaja e entregue o laptop para evitar violência.
Fora isto, ainda temos os problemas dos vírus, que afetam muito mais o Windows, e dos worms, que afetam aplicações que podem rodar tanto no Windows como no Linux, e outros sistemas operacionais menos voltados ao usuário doméstico.
O uso de redes wireless demada uma atenção especial, além da preocupação sempre constante com as senhas. Falemos disso mais tarde.

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Kingston Falsificado

Acabo de ser avisado pelo grande Cláudio que há formas de reconhecer um pen-drive Kingston falsificado. Para isto acessem este link.

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Hello World

Hoje, o grande Mabuya estava conversando comigo sobre um tópico de FTP, e eu descambei pelo Google a buscar alguma informação sobre oassunto. Interessantemente, caí em um texto extremamente bem humorado, nesta página. Me vejo na obrigação de tentar imortalizar esta pérola aqui no blog.

TESTE: Em que categoria você se enquadra? recebido de Luiz Kobayashi.

Colegial / Técnico:
10 PRINT "HELLO WORLD"
20 END

Bixo:
program Hello(input, output)
begin
writeln('Hello World')
end.
Optante de Computação:
(defun hello
(print
(cons 'Hello (list 'World))))
Profissional Recém-Formado:
#include
void main(void)
{
char *message[] = {"Hello ", "World"}; int i;
for (i = 0; i < ptr =" new" operator ="(const" operator ="(const" size =" strlen(chrs);" ptr =" new" str = "Hello World">
Programador Master:
[
uuid(2573F8F4-CFEE-101A-9A9F-00AA00342820)
]
library LHello
{
// bring in the master library
importlib("actimp.tlb");
importlib("actexp.tlb");
// bring in my interfaces
#include "pshlo.idl"
[
uuid(2573F8F5-CFEE-101A-9A9F-00AA00342820)
]
cotype THello
{
interface IHello;
interface IPersistFile;
};
};
[
exe,
uuid(2573F890-CFEE-101A-9A9F-00AA00342820)
]
module CHelloLib
{
// some code related header files
importheader();
importheader();
importheader();
importheader("pshlo.h");
importheader("shlo.hxx");
importheader("mycls.hxx");
// needed typelibs
importlib("actimp.tlb");
importlib("actexp.tlb");
importlib("thlo.tlb");
[
uuid(2573F891-CFEE-101A-9A9F-00AA00342820),
aggregatetable
]
coclass CHello
{
cotype THello;
};
};
#include "ipfix.hxx"
extern HANDLE hEvent;
class CHello:public CHelloBase
{
public:
IPFIX(CLSID_CHello);
CHello(IUnknown *pUnk);
~CHello();
HRESULT __stdcall PrintSz(LPWSTR pwszString);
private:
static int cObjRef;
};
#include
#include
#include
#include
#include "thlo.h"
#include "pshlo.h"
#include "shlo.hxx"
#include "mycls.hxx"
int CHello::cObjRef = 0;
CHello::CHello(IUnknown *pUnk):CHelloBase(pUnk) {
cObjRef++;
return;
}
HRESULT __stdcall CHello::PrintSz(LPWSTR pwszString) {
printf("%ws\n", pwszString);
return (ResultFromScode(S_OK));
}
CHello::~CHello(void)
{
// when the object count goes to zero, stop the server
cObjRef--;
if (cObjRef == 0)
PulseEvent(hEvent);
return;
}
#include
#include
#include "pshlo.h"
#include "shlo.hxx"
#include "mycls.hxx"
HANDLE hEvent;
int _cdecl main(int argc, char *argv[]) {
ULONG ulRef;
DWORD dwRegistration;
CHelloCF *pCF = new CHelloCF();
hEvent = CreateEvent(NULL, FALSE, FALSE, NULL);
// Initialize the OLE libraries
CoInitializeEx(NULL, COINIT_MULTITHREADED);
CoRegisterClassObject(CLSID_CHello, pCF,
CLSCTX_LOCAL_SERVER,
REGCLS_MULTIPLEUSE, &dwRegistration);
// wait on an event to stop
WaitForSingleObject(hEvent, INFINITE);
// revoque and release the class object
CoRevokeClassObject(dwRegistration);
ulRef = pCF->Release();
// Tell OLE we are going away
CoUninitialize();
return(0);
}
extern CLSID CLSID_CHello;
extern UUID LIBID_CHelloLib;
CLSID CLSID_CHello = {/*
2573F891-CFEE-101A-9A9F-00AA00342820*/
0x2573F891,
0xCFEE,
0x101A,
{0x9A, 0x9F, 0x00, 0xAA, 0x00, 0x34, 0x28, 0x20}
};
UUID LIBID_CHelloLib = {/*
2573F890-CFEE-101A-9A9F-00AA00342820 */
0x2573F890,
0xCFEE,
0x101A,
{0x9A, 0x9F, 0x00, 0xAA, 0x00, 0x34, 0x28, 0x20}
};
#include
#include
#include
#include
#include
#include "pshlo.h"
#include "shlo.hxx"
#include "clsid.h"
int _cdecl main(int argc, char *argv[]) {
HRESULT hRslt;
IHello *pHello;
ULONG ulCnt;
IMoniker *pmk;
WCHAR wcsT[_MAX_PATH];
WCHAR wcsPath[2 *_MAX_PATH];
// get object path
wcsPath[0] = '\0';
wcsT[0] = '\0';
if (argc > 1)
{
mbstowcs(wcsPath, argv[1], strlen(argv[1]) + 1);
wcsupr(wcsPath);
}
else
{
fprintf(stderr, "Object path must be specified\n");
return(1);
}
// get print string
if (argc > 2)
mbstowcs(wcsT, argv[2], strlen(argv[2]) + 1);
else
wcscpy(wcsT, L"Hello World");
printf("Linking to object %ws\n", wcsPath);
printf("TextString %ws\n",
wcsT);
// Initialize the OLE libraries
hRslt = CoInitializeEx(NULL, COINIT_MULTITHREADED); if
(SUCCEEDED(hRslt))
{
hRslt = CreateFileMoniker(wcsPath, &pmk); if
(SUCCEEDED(hRslt))
hRslt = BindMoniker(pmk, 0, IID_Hello, (void
**)&pHello);
if (SUCCEEDED(hRslt))
{
// print a string out
pHello->PrintSz(wcsT);
Sleep(2000);
ulCnt = pHello->Release();
}
else
printf("Failure to connect, status: %lx", hRslt);
// Tell OLE we are going away
CoUninitialize();
}
return(0);
}

Hacker Novato:
#!/usr/local/bin/perl
$msg="Hello, world.\n";
if ($#ARGV >= 0)
{
while(defined($arg=shift(@ARGV)))
{
$outfilename=$arg;
open(FILE, ">".$outfilename) || die"Can't write
$arg:$!\n"; print(FILE $msg);
close(FILE) || die "Can't close $arg:$!\n";
}
}
else
{
print($msg);
}
1;


Hacker Experiente:
#include
#define S "Hello, World\n"
main(){exit(printf(S) == strlen(S)?0:1);}


Hacker Tarimbado:
%cc -o a.out ~/src/misc/hw/hw.c
%a.out


Hacker Guru:
%cat
Hello, world.
^D


Gerente Júnior:
10 PRINT "HELLO WORLD"
20 END


Gerente Sênior:
mail -s "Hello, world". ze@b12
Ei, serah que voce poderia me escrever um programa que
imprime "Hello, world"? Preciso disso para amanha.
^D


Gerente Master:
%zmail jim
Preciso de um programa "Hello, world" agora para a
tarde.


CEO:
%letter
letter: Command not found.
%mail
To ^X^F^C
%help mail
help: Command not found.
%droga!
!: Event unrecognized
%logout


domingo, 28 de setembro de 2008

Contra Fatos não há argumentos, mas mesmo assim ...

Popularidade
Achei muito interessante o
Clipping do governo, onde uma reportagem do JB (RJ) aponta a popularidade de Lula como "mais um recorde histórico":
A avaliação positiva do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva bateu mais um recorde histórico e atingiu a marca dos 68,8%, revelou pesquisa CNT/Sensus divulgada ontem em Brasília. A aprovação do desempenho pessoal do presidente também foi a maior de toda a série histórica do instituto, alcançando 77,7%.
Tenho respondido a alguns emails que usam de ironia para tentar disseminar um pensamento quase preconceituoso sobre o atual governo, que ressaltam a pouca formação educacional de Lula, de seu passado sindical, dos escândalos postos à luz durante seu governo e por último, de uma idéia de que o nordestino é um pobre, burro e preguiçoso. Não necessariamente nesta ordem, não necessariamente apenas isto. Estas pessoas que escrevem textos como estes (para que depois sejam copiados a esmo via email) ignoram até mesmo que existem ações no nordeste impressioantes, como é o caso do C.E.S.A.R. de Recife (antes que digam qualquer coisa, sei que o C.E.S.A.R. não foi criado no governo Lula e sim durante o governo FHC). Por mais que seja fato, me espanta que estas coisas pareçam ser intencionalmente ignoradas.
Para os que gostam de ironia, é interessante ver o governo FHC pela pena (ou nankim) de Angeli.

Autoria
Mesmo assim, a pesquisa tem um detalhe muito interessante: não foi encomendada pelo governo. Isto prova que não é necessário forjar boas notícias. É um fato, e contra isto não há nada que possa ser dito.
Uma reportagem do G1 mostra o seguinte:
... A sondagem, encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), ...

O site do CNT é www.cnt.org.br.

Memória
Mas, continuo achando que o povo brasileiro é fantástico. De um modo inexplicável, consegue esquecer alguns assuntos importantes para si mesmo, especialmente depois de alguns eventos de forte apelo popular, normalmente a Copa do Mundo, e outros como Carnaval e grandes festas. Talvez por isso, os
showmícios devem ter sido proibidos pelo TSE. Pois agora, me parece que este outro recorde acaba de ser quebrado:
O parlamentar da oposição preferiu comentar as sondagens para a sucessão presidencial de 2010, nas quais José Serra (PSDB) lidera todos os cenários em que seu nome é incluído na disputa, com percentuais que vão de 37,9% a 45,7%, nas simulações para o primeiro turno, e batendo todos os candidatos da base do governo Lula, no segundo. ­ Isso significa que o eleitor não faz uma clara associação política entre Lula e o PT ­ argumenta Agripino. ­
Novo Governo
Então, vejo que apesar de a maioria aprovar a pesso do presidente, e provavelmente ter aceito todos os planos de benefícios, e outras vantagens trazidas pelo governo atual (lembram quando foi a última vez que o Brasil pediu dinheiro emprestado ?), a tendência é que o poder federal volte para o PSDB. O
G1 faz uma interessante observação:
Segundo Ricardo Guedes, o exemplo dos Estados Unidos é uma boa premissa para analisar o quadro eleitoral brasileiro. Para ele, as eleições nacionais tendem para o bipartidarismo, com PT e PSDB protagonistas dessas disputas.
Mata-Mosquitos
Uma coisa que muito me preocupa é que (
IMHO) o atual governo não deve conseguir continuar, e esta pesquisa mostra isso. Um outro exemplo da amnésia do povo brasileiro mostra a ação do Sr. José Serra em relação aos "mata-mosquitos", demitindo aproximadamente 6000 funcionários segundo noticiado..
O ministro da Saúde José Serra afirmou hoje que o aumento de casos de dengue este ano não tem relação com a demissão de 6.000 dos chamados "mata-mosquitos", funcionários da Funasa (Fundação Nacional de Saúde), que trabalhavam no combate à doença.

Segundo Serra, os "mata-mosquitos" tinham contratos precários e, em 1999, a medida provisória que fazia a recontratação automática deixou de ser editada. Em 1999 e 2000, a dengue caiu muito em comparação a 1998, quando os "mata-mosquitos" ainda estavam na Funasa.
Mesmo tendo gerado esta quantidade de desempregados, quando ministro de saúde do governo FHC, o Sr. José Serra conta com a maioria das intenções de voto para presidente. Como estava dizendo antes, eu temia isto, dado que os escândalos do mensalão e outros tem sido frequentemente atribuídos ao governo Lula, o que não é de todo verdade. É interessante lembrar que durante o governo FHC, um mensalão também ocorreu, e interessantemente, com o mesmo Sr. Marcos Valério. Entretanto, quase ninguém lembra disto.

PSDB
Me parece que estamos voltando para uma era PSDB, da qual pelo menos os funcionários públicos lembram bem. Aliás, achei muito esta reportagem, da qual destaco este trecho:
O presidente Fernando Henrique Cardoso, deputados, senadores e ministros do Supremo Tribunal Federal vão receber o salário de R$ 12.720 a partir de 1º de fevereiro de 1999. O reajuste vai significar aumento salarial para FHC de 49,6%. O salário atual do presidente é R$ 8.500 mensais. Para os deputados e senadores, com salário atual de R$ 8.000, o aumento será de 59%. O valor fixado é o salário pago hoje a três ministros do Supremo, que também atuam na Justiça Eleitoral. Os salários estão congelados desde 1995. Nenhum funcionário público poderá receber acima desse teto.

Na lei, no entanto, há brechas que poderão tornar o teto salarial sem efeito em alguns casos. O reajuste foi definido, ontem, em reunião entre FHC, os presidentes da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), do Senado, Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), e do Supremo, Celso de Mello. Não foi anunciado aumento salarial para os servidores públicos. A votação do projeto de lei estabelecendo o teto será em fevereiro.

Interessante como podemos ser tão esquecidos de um período tão ruim para todos os brasileiros. Interessante como podemos oscilar tanto entre passado e presente. Aliás, frequentemente um governo assume ignorando ou desfazendo-se de tudo do governo anterior, mesmo os bons feitos. Se esta tradição se perdurar, imagino como isto tudo estará, a partir deste futuro novo governo.

Que permaneça de testemunho para os dias que virão. Ou não.

sábado, 13 de setembro de 2008

Provado Internacionalmente o que já sabíamos

Quando comecei a me interessar por acesso rápido à Intenet, obviamente comecei a procurar informações lá fora. Achei que seria possívl encontrar um serviço lá que existisse aqui. Ou que estivesse a ponto de começar a funcionar neste nosso país.
Encontrei a DirecTV, com oferta a internet rápida. Para quem quiser ver, está no menu de serviços (services). Entretanto, aqui no Brasil, não sei por qual motivo, a DirecTV não disponibilizou este serviço.

Telemar
Lembro de ter procurado outras opções, mas o alto custo inviabilizou todas. Finalmente, optei pela Telemar (hoje, OI). Foi uma tortura, uma tristeza. Um valor absurdo por uma internet mais lenta na prática do que o prometido no papel.
O atendimento técnico ao telefone era uma tortura. E ficou muito pior depois que passaram a usar a tal atendente eletrônica, que na maioria das vezes não entende o que se fala. Procurando pela internet, achei casos de usuários que tentaram cancelar a conta, que relataram as dificuldades de uso, e um outro que se estressa com a operadora e com a atendente virtual. Neste último, aparece uma dica que vou testar assim que possível:

Dica sobre a atendente virtuaL: Diga em alto e bom tom: "Cancelar OI". Aí ela te pergunta se quis realmente dizer cancelar ou bloquear por roubo. Então você confirma: Cancelar. Aparece um atendente "de carne e osso" rapidinho.
Mas não apenas isso, também a qualidade deste serviço passa a ser ainda menos considerável, se você confrontar com o custo. Passei agora no site do Velox e achei os preços absurdos, como 169,90 para 1 Mega. Confira os outros preços na imagem.

GVT

Insatisfeito, comecei a procurar alternativas, e encontrei a sulista GVT. Lendo no site deles, achei preços que me deixaram COMPLETAMENTE em dúvida de estar lendo um site de uma empresa que estivesse no mesmo país que eu. A velocidade de valor mais próximo ao oferecido pela Telemar (agora Oi) é de 5M, ou seja, R$ 50,00 mais barato com 4M a mais do que a oferta da Telemar. Eu não consigo imaginar qual o motivo desta disparidade toda.


Como se pode ler no site, há um limite de 60Gb, que deve ser de download. Imaginei que isto seria um grande empecilho, pois estamos toda hora baixando imagens inteiras de sistemas operacionais, como o Ubuntu, Kurumin, FreeBSD, e outros, incluindo o próprio Windows. Mas a operadora também avisa que por tempo indeterminado, ela não está controlando a quantidade de informação acessada. Veja na figura.

Reconhecimento internacional.

Mas pelo menos, esta vergonha vai ser exposta a ridicularização internacional. Achei aqui a seguinte notícia:

Banda larga no Brasil deixa a desejar

Estudos apontam o serviço como dos piores. De 42 países pesquisados, ficamos em posição 38. E a pesquisa, solicitada pela CISCO, qualifica apenas detalhes técnicos, como velocidade. Eu, que estou morando no Brasil, vejo não apenas isso como problema, mas o questionável altíssimo preço que temos que pagar pela internet aqui.

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Humor: A criação do mundo segundo ... o root

Encontrei este texto aqui, e apesar de extenso, é fantástico pela comparação do início da bíblia com detalhes da história e técnica do Unix.

Aproveitem.

A Criação do Mundo Segundo o Root - Parte 1 - O surgimento do sistema

Capitulo 1 - O Caos
no inicio havia apenas o caos. e não havia superblocks, e todos os inodes estavam espalhados pelos setores, e tudo era devastação. e havia apenas o root sobre a superfície do disco.

e o root resolveu e disse: isso nao pode continuar assim. e o root fez fdisk e eis que surgiram grandes divisões nos setores. e havia setores abaixo e acima dos dados. e aos abaixo dos dados, ele chamou de tabela de partições, e aos acima dos dados ele chamou de freeblocks.

e o root passou a formata-los . e os setores passaram a estar organizados, e haviam grandes superblocks nas águas de profundeza e inodes estavam sobre a superfície do disco. e o root passou a chama-los de filesystem. e o root viu q era bom e gravou a tabela de filesystems no fstab.

Capitulo 2 - O Inicio do sistema
e o root olhou para o filesystem e viu q faltava algo. e o root criou grandes diretórios e pequenos devices. e viu q era bom.

então o root viu o q havia criado, e tudo funcionava perfeitamente. mas faltava algo. e disse: passe a haver vida. e foram criados os processos do kernel e o init.

e eis q era bom, e o root editou o rc.d e instalou a glibc, e veio a haver luz. e o root passou a chamar o que havia criado de sistema.

Capitulo 3 - O surgimento do usuário
então o root passou a tomar dos bytes da memoria e dos dados do urandom, e dele formou o usuário. e ao usuário foi concedido o shell. e o usuário passou a viver. e o root lhe disse: venha a ter em sujeição os diretórios do disco e os bytes da memoria. de todos os recursos podeis utilizar, apenas não toqueis no su. pois deveras vos digo que, no dia em que tocares no su, farei um kill -9 em teu shell e apagar-te-ei do passwd.

e o usuário passou a estar no jardim do /home, e eis que tudo era bonito e perfeito dentro do /home. e o usuário vivia feliz em seu home directory.

Capitulo 4 - A criação da interface gráfica
e o usuário vivia feliz, mas sentia que lhe faltava algo. cada nod possui-a seu device no sistema, mas o usuário nao tinha ninguém para lhe fazer companhia.

e o root passou e extrair uma instrução do shell do usuário, e dela passou a formar a interface grafica. e chamou-a de X. então o root levou a X ate o usuário, e disse-lhes: sede fecundos e tornai-vos muitos, e populai o filesystem, e usai toda a memoria da placa de video.

e o usuario passou a viver com a interface gráfica, e eis que agora ele podia multiplicar seus terminais.

Capitulo 5 - A traição da interface gráfica
e a interface gráfica andava a passear pelo filesystem, quanto eis que vem em sua direção o mais vil de todos os arquivos criados pelo root: o HOWTO-SU. e o HOWTO incitava a curiosidade da interface gráfica. e lhe dizia: eh mesmo assim q o root disse, que não deveis usar o su? pois eis q o root sabe q, no dia que usares o su, positivamente vos tornareis igual a ele. e podereis decidir o q eh bom e o que eh mal, e podereis criar outros usuários, e nods, e formatar os discos. e o HOWTO lhe ensinou a usar o man.

e a interface gráfica foi ate o usuário, e lhe contou estas coisas, e lhe mostrou a manpage. e o usuário então digitou su no seu console, e eis que o # aparece em seu prompt. e ele passou a ver que estavam ambos limitados na memoria, e que tudo podia ser visto pelo /proc, e ambos ficaram envergonhados e se esconderam do utmp.

e o root passou a fazer um who e viu ambos se escondendo. e perguntou-lhes: por q te escondeis? acaso digitastes su em teu console?
e o usuário respondeu-lhe: foi essa interface que me destes. ela passou a me mostrar as manpages e os howtos, e por isso digitei.

e o root passou a ficar encolerizado e amaldiçoou a ambos, dizendo-lhes: vos sois amaldiçoados! deveras te digo que tua senha expirara, e sua entrada no passwd sera apagada. e tu, interface gráfica, estas amaldiçoada. nenhuma placa aceleradora funcionara bem em ti, e sempre terás pouca memoria de video. e eis q vos amaldiçôo a ambos, e eis que vira a haver o inimigo, e dividiras teu espaço em disco com o windows. e ele travara e te dará badblocks e lost inodes, e pelo resto de tua existência terá que conviver com a desgraça, ate q tua senha expire.

e tu, howto-su, maldito estas, e teus HOWTOs estarão sempre incompletos, e estarás rastejando para sempre no tldp.org. e ninguém leras mais tuas manpages, e todos os usuários irão perguntar no irc como faz.

e o root deixou-os, e corrompeu o filesystem e mudou as permissões do /home, para que o usuário não pudesse mais voltar ao jardim do HomeDirectory. e o usuário passou a ter que compilar seus programas, e escrever seus módulos.

e assim se deu.

A Criação do Mundo Segundo o Root - Parte 2 - A Aurora do Usuário

Capitulo 1 - Os primeiros novos usuários

eis que a vida fora do Jardim do HomeDirectory era dificil para o usuario e sua companheira, a interface grafica.

eles so poderiam sobreviver agora com seus proprios esforcos, e o root nao mais instalaria pacotes de binarios precompilados para eles.

e veio o tempo em que o usuario digitou su -c useradd e nasceu o primeiro descendente do usuario, e a interface grafica o chamou de caimd. e veio a haver tambem seu irmao, abelsh. e caimd se tornou um poderoso cacador de no /proc, mas abelsh era um pastor de devices.

e ambos prestavam homenagem ao root, mas apenas abelsh era reverente. caimd era arrogante, e o root nao se agradava de um daemon arrogante.

e eis que desperta a furia de caimd e um profundo odio por seu irmao, abelsh. e ele iludiu seu irmao a ir passear no campo, e fez um killall -9 abelsh.

mas o root observava a tudo, e puniu caimd. o root disse: maldito es, caimd, e toda a tua decendencia. e eu te digo q, por tua maldade, jamais teras controle do console de novo, e seras sempre executado com 1>/dev/null 2>1 &. e assim, caimd foi banido para os background process por todo o uptime do sistema.

Capitulo 2 - A maldade se espalha pelo filesystem

e todos os novos processos seguiam o caminho de caimd, e os badblocks imperavam no filesystem.

havia apenas alguns poucos processos bons em todo o sistema, e entre eles havia kmetusalem, o processo com maior uptime no sistema. mas ainda sim, havia muitos processos q rodavam com setuid 0 e eram muito mais poderosos que os outros, e corrompiam inodes e blocos de swap, e matavam outros processos, ate q o root viu todos os badblocks, e resolveu exteminar aquela geracao de childprocess maus.

Capitulo 3 - O Grande Diluvio do /dev/urandom

o root havia determinado exterminar todos os childprocess, e decidiu enviar um grande flood de numeros randomicos para a stdin de cada processo perverso, mas alguns dos processos mereciam ser salvos em fita DAT.

e ele executou o comando /usr/local/sbin/noe.sh, e noe.sh comecou a construir um grande /dev/mt0, que abrigaria os bons processos durante a colera do root.

e quando o /dev/mt0 ficou pronto, noe.sh foi recolher um casal de cada device, para que eles pudessem repovoar o filesystem quando a colera do root passasse.

ate que chegou o dia, e noe.sh e seus processos entraram no /dev/mt0, e com eles um casal de cada device. entao o root ejetou a fita e enviou o flood do /dev/urandom pra stdin de cada processo, ate que todos eles deram SegFault e morreram em terriveis core dumps.

Capitulo 4 - O renascimento dos usuários

depois do Grande Diluvio do /dev/urandom, o root restaurou o backup de noe.sh e os devices, e o filesystem foi novamente populado. desta vez, o /home estava montado com nosuid, para que os processos setuid 0 nao voltassem a estar no sistema.

e o tempo passou, e o passwd voltou a aumentar. e eles continuaram a se multiplicar, mas no entanto nao se espalhavam.

Capitulo 5 - A Torre de BashBel

e todos os usuarios se concentravam no lugar que ficou conhecido como a Torre de BashBel, pois todos os usuarios queriam estar no bash, e todos os outros shells que o root havia colocado no /bin estavam desprezados. e estes usuarios queria montar um bash tao poderoso que pudessem colocar setuid 0 nele.

e o root disse: isso nao pode continuar assim. e o root rodou um script no passwd, e fez usermod com -s randomico em todos os usuarios, e confundiu seus shells. e nenhum usuario entendia mais os shell scripts dos outros, e houve um grande caos e confusao na Torre de BashBel. e todos os usuarios que usavam o mesmo shell se juntaram em grupos, e cada grupo foi para um lado do / .

… to be continued …

A Criação do Mundo Segundo o Root - Parte 3 - O Surgimento da Nação Escolhida

Capitulo 1 - O povo escolhido

E o tempo passou, e todos os processos e usuarios se espalharam pela superficie do /, e todo o filesystem passou a ser populado.

No entanto, entre todos os PIDs, havia um que mostrava especial reverencia para com o root e tratava de modo sagrado todos os binarios setuid. Esse veio a ser Abraod. E o Root se agradava de Abraod, e decidiu fazer um pacto com ele. Assim disse o Root:

“Ha de chegar o dia em que um de teus ChildProcess ha de ser elevado acima de todos os PIDs, e seu poder sera grande. Todos os recursos do ulimit estarao com ele, e sera lhe concedida uma linha no /etc/sudo e todos os joelhos dos processos na memoria e dos usuarios no passwd se dobrarao perante ele.

Eh por meio dele que a perfeicao sera trazida de volta ao filesystem.

E quanto a ti, Abraod, doravante sera chamado Abroadcast. E tu te tornara pai de uma grande nacao de users, e havera um GID soh para ti e teus filhos.

Tambem lhe dou como presente estes inodes onde agora habitais, e ha de ser heranca para teus childprocess para todos sempre.”

E assim se deu. Abroadcast e sua esposa tiveram um filho, um decendente, e este passou a ser chamado IsACK.

E IsACK tambem passou a constituir familia, e tambem teve um descendente, que foi chamado de Jobcoh.

E o numero dos childprocess de Jobcoh atingiu os 12, e o Root se agradava de tais users.

E o Root apareceu em uma visao a Jobcoh fazendo um cat > /dev/tty1, e lhe disse:
“Grande teus filhos serao, e todos os processos serao beneficiados pro meio de teus fork()s. E doravante deveras ser conhecido como Shrael”

Capitulo 2 - Egitosoft

A familia de Shrael cresceu e se multiplicou, e passou a ter muitos netos, e o numeros dos seus era grande. No entanto, Shrael tinha especial predilecao por um de seus filhos: Jose.pl. E isso despertou o ciume e a ira de seus irmaos, e eles resolveram acabar ocm Jose.pl.

Certo dia, quando Jose.pl estava no campo pastoreando os bytes, seus irmaos vieram e o levaram a forca, e o prenderam num chroot.

Voltaram entao a seu pai e lhe disseram: Pai, Jose.pl sofreu um terrivel acidente. Ele estava pastoreando os bytes quando um terrivel urso veio e o atacou, e Jose.pl morreu com um Signal 11…

E Shrael chorou muito por seu filho, ainda preso no chroot… E alguns comerciantes vindos das fronteiras do sistema o acharam e levaram consigo para vender como escravo…

Com as reviravoltas do destino, Jose.pl acabou sendo vendido como escravo na terra de Egitosoft, para o poderoso farao TutanGates.

E Jose.pl mostrou-se homem sabio, e ajudou todos os processos do farao TutanGates a serem debugados. E TutanGates resolveu promover Jose.pl. Ele disse: Ae truta, tu manja bagarai, entaum tu vai tomah conta dos mano ae, valew?

E o Root abencoava Jose.pl como a nenhum outro. E o root avisou Jose.pl de uma grande desgraca por vir…

root@sistema:~# echo “vai haver uma grande abundancia de memoria durante os proximos 7 ciclos, seguido por uma completa escassez de memoria por outros 7 ciclos.” > /proc/jose/fd/1

E Jose.pl avisou ao Farao TutanGates, e este ordenou a Jose.pl que fizesse um grande estoque de memoria para enfrentar os tempos dificeis. E TutanGates continuou a vender seu sistema operacional meia-boca e a estocar memoria. Pois memoria era extremamente necessaria para comportar as telas azuis e dumps de memoria diarios de todo o sistema de EgitoSoft.

E os 7 anos de escassez de memoria vieram. E Shrael e sua familia, que tambem estavam em necessidade, vieram ate Egitosoft para adiquirir memoria. E Jose.pl reconheceu sua familia, e se alegrou com eles e trouxe-os ao egitosoft: mv /home/shrael /home/egitosoft/

E o sistema operacional zuado do Farao TutanGates continou a prosperar sob a supervisao de Jose.pl, e gracas a Jose.pl, sempre houve memoria para os dumps de memoria e telas azuis.

Capitulo 3 - As 10 pragas

E o povo de Shrael cresceu e se multiplicou na terra do EgitoSoft. E as geracoes passaram, e o povo de Shrael acabou se tornando escravo na terra de Egitosoft. E o Farao TutanBill, descendente do Farao TutanGates, escravizou todo o povo e fez com que vivessem em condicoes miseraveis de vida usando Ruindows ME.

Ate que um dia o Root nao pode mais permitir tamanha crueldade, e sucitou um libertados, Mouses. E Mouses mostrava-se sabio e temente ao Root. E o Root disse a Mouses: Va ate o Farao e diga-lhe que deve deixar meu povo partir.

Mas o Farao TutanBill mostrava-se intransigente, e exigia que todos usassem o Ruindows ME, e nao lhes permitiu deixar EgitoSoft. E o Farao fez ainda pior, instalou Internet Exploder 6 e Office 2000 em todos os Ruindows ME e obrigou o povo de Shrael a usa-los.

Ate que o Root nao pode mais suportar tamanha crueldade e disse a Mouses: Va ate o Farao e diga-lhe que, se nao deixar meu povo sair, vai te treta.

Mesmo assim, o Farao TutanBill nao quis colaborar. E o Root comecou a enviar pragas contra EgitoSoft…

E aquela terra foi assolada por um Ping Flood, e seus sistemas travaram. Depois, o root enviou a praga do Nuke na porta 139, e todos os sistemas novamente travaram. Seguiu-se a praga dos Virus de Macro, os ActiveX infectados, e os ataques Unicode, os ataques MSADC, execucao remota no Internet Exploder, as horriveis correntes de email, o worm CodeRed e a mais terrivel de todas as pragas: o Ecachange.

Apos todas estas pragas, o Farao TutanBill decidiu deixar o povo sair de EgitoSoft. E todo o povo de Shrael saiu feliz e contente de EgitoSoft, e o Root mostrava estar com eles.

No entanto, depois de alguns dias de liberdade, o Farao TutanBill voltou atras, e resolveu traze-los de volta a escravidao. E o Farao usou todo seu poderoso exercito de Advogados guerreiros pra processar e destruir todo o povo de Shrael, alem de processos pelo uso de patentes.

Mas o root mostrava-se estar com eles, e os guiou ate um grande mar, o Mar do OpenSource Vermelho.

E o root instruiu Mouses, e Mouses abriu o Mar do OpenSource Vermelho e todo o povo de Shrael passou sao e salvo pelo Mar… Mas quando os Advogados Guerreiros do Farao vieram em seu encalco atravez do Mar do OpenSource Vermelho, o root soltou as aguas, e todo o exercito do Farao TutanBill foi destruido, afogado pelo OpenSource.

E Mouses passou a guiar todo aquele povo de volta ao Sistema Prometido, a Terra que o Root havia jurado dar a eles numa promessa feita a Abroadcast. E todo o povo estava feliz por volta as Terras de POSIX. E todo o povo e os pingaiada gritavam: BOOOOOOOOOA ROOT! WINDOWS SUX!

terça-feira, 3 de junho de 2008

Blender: fazendo maravilhas

Já foi o tempo em que se comparava software livre com software de baixa qualidade. O Blender está aí para mostrar o contrário. De acordo com definição encontrada no Blender Pro:
Blender é um software livre sob a licença GPL com ferramentas profissionais de modelagem 3D, animação e finalização.
Sendo gratuito, é concorrente pesado no mercado de animações gráficas, produzindo exemplos maravilhosos de imagens, como os demonstrados na galeria da própria Blender Pro.

Para demonstrar a capacidade de desenvolvimento do software, está disponível para download um filme todo criado com o Blender, o Big Buck Bunny. Nesta página está um clip de 10 minutos de duração. Veja os detalhes de movimentação dos personagens.

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Firefox rumo ao record mundial

Não é de hoje que em nada me agrada usar o Internet Explorer. Não que isto aconteça apenas por ser um produto MS, pois reconheço a superioridade do Excel e do Active Directory, ao menos do (muito) pouco que pude experimentar. Entretanto, a velocidade do IE é sofrível. O Apple Safari tem muito menos tempo de vida e é uma excelente opção em termos de apresentação e performance. Nesta página está um demonstrativo da própria Apple, o que, sinceramente, o torna um tanto quanto questionável.
Mas, nestes dias, a velocidade não é (tanto) o foco do Mozilla foundation, mas sim um recorde mundial. Todos estão sendo convidados para ajudarem nesta quebra de recorde de download, no dia que ainda será apontado, bastando para isso baixar a nova versão do Firefox 3. A Mozilla foundation fez uma página em prol do Download Day, e nela cada usuário se cadastra fornecendo seu email. É uma forma interessante para dar força ao Software Livre. Nesta página há um mapa periodicamente atualizado com o número de participantes confirmados. Interessantemente, estamos muito longe de toda a Ásia (52.608 x 19.267), que no mapa consta como Federação Rússia. Interessante também é ver como a Polônia, tão pequena, bate ombro a ombro com o Brasil (53.702).
Se você usa software livre e defende a idéia, é interessante ajudar a quebrar este recorde.

quinta-feira, 1 de maio de 2008

MS não apóia a pirataria

Quase sempre os discípulos da Lei de Gerson justificam seus crimes contra a propriedade intelectual se escondendo na afirmação "a MS precisa da pirataria para crescer", "a MS sempre soube da pirataria e deixou".

Eu mesmo já pensei deste jeito, mas uma empresa que investe tanto em marketing não deve ter este tipo de pensamento. Ou então gasta este dinheiro todo apenas para manter uma imagem de certa. Tática meio estranha, mas creio que pouco provável.

De qualquer jeito, o que eu quero dizer a todos aqui é que a MS dá de graça o seu sistema operacional para você usar, como teste. E não por pouco tempo: você pode o usar por 60 dias, e depois prorrogar este prazo por 3 vezes, de mesma duração. Isto significa 8 meses de uso, com TODAS as atualizações, sem precisar destes "cracks", de roubo de seriais, de versões "mágicas" que aparecem por aí para serem baixadas. Tudo 100% legal, sem macete.

Para isto, pode baixar aqui a sua versão trial e experimentar, clicando em "Download it now". Veja as opções acima desta, são interessantes. Também achei aqui o download do Office Enterprise 2007.

Como a MS está abrindo esta oportunidade para você, e como você vai usar isto intensamente, o mínimo que você deve fazer é retornar a empresa suas impressões, positivas ou negativas, os erros identificados, as limitações, e tudo o mais, para colaborar com o aumento da qualidade do sistema.

Ao invés de ser mais um destes espertinhos, que tal experimentar andar na linha de vez em quando ?

sexta-feira, 25 de abril de 2008

Mais uma tentativa de derrubar o Software Livre

Agora foi no Rio Grande do Sul, onde são muito visíveis as ações de software livre.

A presidente da câmara dos vereadores Margarete Moraes, do PT, denuncia um ato, no mínimo, estranho, onde houve a liberação, em dezembro de 2007, de uma dispensa de licitação da EPTC para contratação, junto à Procempa, de R$ 470 mil em licenças de Windows. Ou seja, nada de concorrência.

O movimento visa substituir toda uma estrutura construída com software livre, nas escolas municipais, para o software proprietário. Até aí, não haveria problema nenhum, não fosse a falta de justificativas para tal. Um pedido de informações para tal foi enviado para a prefeitura ainda em dezembro de 2007, mas até o dia 18/04/2008 não tinha sido dado respostas.

Sem justificativas, a ação fica estranha, os custos são altos, a falta de informação dá impressão de algo feito "às escuras", e a falta de resposta complica ainda mais estas desconfianças.

Mais notícias aqui.

quinta-feira, 24 de abril de 2008

Censo do Software Livre

Qual o software livre mais usado ?

Para responder perguntas deste tipo, foi lançado um software que faz um censo em sua máquina, e te posiciona no ranking mundial.

Há versões para Linux, Solaris, Mac, FreeBSD e Windows (o único não Unix da lista). Instale o mesmo, e ele vai vasculhar toda a tua máquina. Logo ao baixar o software, vai te ser fornecida uma chave. Guarde esta chave para usar na instalação.

Se possível colabore e divulgue, para que saibam qual a força do software livre.
E se você é usuário Linux, não deixe de se registrar aqui.

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Relatório afirma que Open Source traz prejuízo

Prejuízo para a indústria de software proprietário.

O tal relatório da Standish Group International afirma que tais fornecedores têm tido prejuízo de US$ 60 bilhões, e tece críticas ao emprego de software livre em empresas. Infelizmente, cada cópia deste documento custa US$ 1.000,00 ou seja, este documento não é para ser lido por todos. 5 anos foram empregados na confecção deste.

No BR-Linux, lemos:
O release de divulgação do trabalho diz que, embora represente apenas 6% dos trilhões de dólares destinados a TI a cada ano, o software livre provoca uma perda real de 60 bilhões de dólares no faturamento anual das companhias que produzem soluções proprietárias. A afirmação é de Jim Johnson, presidente da Standish.


Isto é interessante, pois contradiz o que se costuma dizer sobre uso do software livre no mercado, reduzindo sua parcela e participação a valores mínimos, freqüentemente baseados em números não explicados ou justificados.

Por outro lado, o resumo do relatório parece declarar que o prejuízo das empresas de software proprietário pode ser danoso para todos.
"O novo estudo do Standish Group mostra claramente a forma invasora que o Open Source Software tem sido usado na indústria de hoje. É um chocante exame de Open Source em uso comercial e de organizações governamentais", disse Timothy Chou, Ph.D., ex-presidente da Oracle OnDemand.
"O Standish Group, com sucesso, quantificou tanto o comportamento do usuário como do mercado para que possamos compreender mais plenamente aquilo que está conduzindo a tendência da TI."
Fico me perguntando se isto não seria resultado da livre escolha do usuário corporativo, e assim sendo, por quê o software proprietário não faz algo para garantir seu lugar. Até mesmo a pesquisa do Standish Group tem mostrado que a divisão do mercado tem sido cada vez maior.

sábado, 19 de abril de 2008

Tannembaum x (Linux + Windows)

Em Lisboa, Andrew Tanembaum participou da XV Semana Informática, que aconteceu em março de 2008. Durante este período, Tanenbaum falou à Semana Informática brevemente, de onde destaco trechos interessantes:
  • Contra o Windows:
    "A minha grande esperança é que, num destes dias, haja um enorme desastre com computadores que envolva o Windows e que faça realmente estragos"
  • Linux é obsoleto
    "O Linux é obsoleto e digo-o com uma convicção cada vez maior."
Atualmente, Andrew S. Tanenbaum é Professor de Ciências da Computação na Vrije Universiteit em Amsterdan, Holanda. O sistema operacional de sua criação recentemente foi lançado em versão 3, destacando que agora está menos voltado para o aprendizado. Em seu site vemos que:
This new OS is extremely small, with the part that runs in kernel mode under 4000 lines of executable code. The parts that run in user mode are divided into small modules, well insulated from one another.

quarta-feira, 9 de abril de 2008

O Software Livre continua crescendo

A uns dias atrás, eu li com uma certa preocupação um artigo que falava do ritmo lento do Software Livre no governo. Afinal, desde o princípio esta iniciativa causou um grande alvoroço no meio técnico, dividindo opiniões. Se falava da remoção de todo Software Proprietário, ou que os SL não dariam conta do recado. Muita especulação ocorreu, e o que vimos foram iniciativas desorganizadas, sem uma centralização, aparentemente um caos instalado. Isto serviu de alimento para os críticos do SL, os quais em momento algum lembraram da possibilidade de isto ser alguma vantagem para a nação. Pelo menos no lado da economia, considerando que o custo do licenciamento cairia quase a zero, mesmo incluindo na lista o treinamento. Mas sempre disseram que isto não é verdade.

O tempo passou, e vimos iniciativas como a do Metrô de SP, a CEF, o BB e sua colaboração com o ODF, além da economia obtida, e a OTUN, e muitas outras. Interessantemente, os defensores do uso irrestrito do Software Proprietário não lembram isto, ignoram, ou algo semelhante. Estão sempre citando o prejuízo com TCO (em inglês aqui), mas nunca sequer consideram os cada vez mais freqüentes casos de sucesso. Isto sim é "get the facts". Aproveitando a oportunidade, esta propaganda "get the facts" rendeu à Microsoft um puxão de orelha no Reino Unido, algo do tipo propaganda enganosa.

Mesmo assim, com isso tudo, venho ler com satisfação que o Software Livre continua com seu progresso: as urnas eletrônicas serão em Linux. De acordo com o texto, "o objetivo, segundo o tribunal, é dar mais transparência e confiabilidade ao processo eleitoral". Imagino o que possa ter acontecido para culminar nesta iniciativa. Além disso, algo muito interessante é a redução temporária do valor de compra do MSOffice, e de acordo com o artigo, a motivação é que "pressionada pelo avanço de pacotes gratuitos de produtividade, Microsoft baixa preço de versão doméstica.".

Desde o princípio, os defensores do Software Proprietário espernearam, reclamaram, inventaram, mas o que vemos é que, corporativamente, o Linux começa a sair apenas dos servidores, e tem mostrado que é funcional em outras áreas. Hoje, qualquer gerente da área sabe que não pode levantar bandeiras, mas tem que aproveitar o melhor de cada plataforma, integrando um ambiente interoperável, buscando equilíbrio técnico, funcional e financeiro. Este é o verdadeiro fact.

Antes de reclamarem em vão, considerem que busquei diversas fontes de notícias, e não apenas as defensoras do Software Livre. Infelizmente, não achei links da empresa MS mostrando algo imparcial.

sábado, 29 de março de 2008

MS perde a credibilidade em grandes empresas

O Corebrand faz anualmente uma pesquisa (pdf) onde são qualificadas as melhores marcas de acordo com a opinião de agentes decisórios de mercado, em diversas empresas. A MS estava em 1º lugar em 1996 cai, e consegue manter apenas o 59º lugar, no ano passado. [1]

Para entender melhor este relatório, vamos considerar que os questionados são as pessoas que são formadores de decisão nas empresas entrevistadas. A pesquisa alcançou 12000 deles. Em 1996, a MS era a marca nº 1 nesta pesquisa. Sua queda foi exagerada, e realmente deve despertar preocupação, tanto do lado dos membros da MS como do lado dos usuários.

A pesquisa se baseia em 4 critérios:

1. A familiaridade com a marca. Se a marca gozar de um certo nível de reconhecimento, então serão consideradas:
2. Reputação
3. Percepção de gerenciamento
4. Potencial de investimento

De acordo com o que se lê na ITWorld, e na aparente tradução (ou interpretação) feita na ComputerWorld, um dos motivos desta perda de rumo foi exatamente a multiforme ação da empresa em ramos variados e distintos. Meu pai sempre me lembra que "o músico dos sete instrumentos não toca nenhum que preste".

Para os usuários MS, resta observar que os maiores, que quase sempre fazem (ou determinam) tendências, estão vendo a MS e seus produtos com menor consideração que no passado. Há de ser considerado a péssima aceitação do Vista. No artigo, também é citado a excelente campanha publicitária da Apple (precisa de quicktime instalado, claro), nos EUA.

Eles ainda acham que nós, pobres tupiniquins não sabemos nem para o que serve a maçã branca. Infelizmente, não fomos nós que demos a dentada da maçã.

Notas:
[1] - Corrigido segundo sugestão do Cláudio Henrique. Obrigado.

Notícias Linux

Dicas-L: Dicas técnicas de Linux e Software Livre

Ubuntu Dicas

Security Fix

 
Creative Commons License
Blog Livre e Social by Gilberto Martins is licensed under a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.